Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www7.bahiana.edu.br//jspui/handle/bahiana/2589
Título: Percepção da custo
Autor(es): Menezes, Marta Silva
Aguiar, Carolina Villa Nova
ladeia, Ana Marice Teixeira
Correia, Luís Cláudio Lemos
Kusterer, Liliane Elze Falcão Lins
Gusmão, Marília Menezes
Palavras-chave: Custo-consciência. Estudantes de medicina. Educação médica.
Data do documento: 26-Fev-2018
Instituição de ensino de defesa da tese ou dissertação: Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Tecnologias em saúde
BAHIANA
BAHIANA
brasil
Descrição: A utilização adequada dos recursos em saúde é essencial para garantir uma medicina de qualidade. Para formação de profissionais mais custo-conscientes faz-se necessária a sua abordagem desde a graduação. Identificar a percepção dos estudantes sobre esse tema permite traçar estratégias de ensino mais efetivas. Objetivo: Avaliar a percepção da custo-consciência em alunos de medicina do internato. Método: Estudo observacional de corte transversal, aplicada escala de percepção de atitudes e questionário de barreiras e consequências a custo-consciência a alunos do nono ao décimo semestre na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Realizadas comparações dos resultados entre os semestres. Resultados: O escore médio da escala de percepção de atitudes foi de 3,4 ± 0,33, enquanto que o estimado para o estudo americano foi de 3,02. A maioria dos estudantes concordou que “os médicos devem ter um papel mais importante na limitação do uso de exames desnecessários” (89,1%), “os médicos deves estar cientes dos custos dos exames ou tratamentos que são recomendados por ele” (81,9%) e que “os médicos devem conversar com os pacientes sobre os custos ao discutir opções de tratamento” (73,1%). Em relação as barreiras e consequências, houve maior discordância nos itens “médicos são muitos ocupados para se preocupar com os custos...” (74,2%), “a prática do cuidado custo-consciente vai debilitar a confiança do paciente nos médicos” (59%) e “gastar mais dinheiro em saúde leva a melhores resultados” (51,7%). O escore médio da escala de percepção de atitudes diferiu entre o nono (3,48 ± 0,31) e o décimo semestres (3,32 ± 0,33), p = 0,024. Conclusão: Os estudantes do internato da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública tem uma elevada percepção das atitudes custo-conscientes, semelhante aos ao apresentado pelos estudantes americanos. Os alunos do décimo semestre apresentam uma pontuação menor na escala de percepção de atitudes do que alunos do nono semestre. A maioria dos alunos do internato discordou que os itens apresentados representassem barreiras ou consequências a prática custo-consciente.
Submitted by Carla Santos (biblioteca.cp2.carla@bahiana.edu.br) on 2018-11-09T16:56:55Z No. of bitstreams: 1 GUSMÃO, MN-2018.pdf: 1195384 bytes, checksum: 96c3475911753a6e484f7f7d77832d06 (MD5)
Approved for entry into archive by JOELMA MAIA (ebmsp-bibliotecacp2@bahiana.edu.br) on 2018-11-09T17:49:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 GUSMÃO, MN-2018.pdf: 1195384 bytes, checksum: 96c3475911753a6e484f7f7d77832d06 (MD5)
Made available in DSpace on 2018-11-09T17:49:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 GUSMÃO, MN-2018.pdf: 1195384 bytes, checksum: 96c3475911753a6e484f7f7d77832d06 (MD5) Previous issue date: 2018-02-26
Identificação: http://www7.bahiana.edu.br//jspui/handle/bahiana/2589
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:Dissertações de Mestrado (Pos_Tec_Saud)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GUSMÃO, MN-2018.pdf1,17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.